Celebridades

Posição durante o sono interfere na saúde do cérebro, afirma estudo

A posição na qual se adormece influencia diretamente na qualidade do sono. Mas afinal, qual é a opção mais indicada para tirar melhor proveito do tempo de descanso?.

++ Saiba qual filme levou mais pessoas aos cinemas do Brasil no 1º semestre de 2024

A saber, de acordo com pesquisadores da Stony Brook University, nos Estados Unidos, dormir na posição lateral, em comparação a dormir de costas ou de bruços, ativa o sistema linfático e pode ajudar a remover “resíduos cerebrais” de forma mais eficaz.

Assim, o estudo, publicado no Journal of Neuroscience, analisou as vias do sistema glinfático (responsável de eliminação de resíduos no sistema nervoso central) de modelos de roedores para avaliar como a postura corporal afeta o descarte do que é considerado desnecessário pelo cérebro durante o sono.

++ 2ª temporada de ‘Wandinha’ será a maior produção já filmada na Irlanda

A equipe aponta que o acúmulo destes resíduos, os quais incluem proteínas β amiloide (amiloide) e tau, pode contribuir para o desenvolvimento da doença de Alzheimer e outras condições neurológicas.

“A análise nos mostrou consistentemente que o transporte glinfático foi mais eficiente na posição lateral quando comparado às posições supina [para cima] ou prona [para baixo]”, constata a pesquisadora Helene Benveniste, em comunicado.

Com isso, eles utilizaram técnicas que permitiram validar os dados de ressonância magnética e avaliar a influência da postura corporal no processo de exterminar os “restos”. Dessa forma, dentre as três posições mais comuns, a lateral mostrou os melhores resultados.

Não deixe de curtir nossa página  no Facebook  e também no Instagram para mais notícias do JETSS.




Br-Jetss

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo