Esportes

Pedrinho encara protesto da torcida na concentração do Vasco

Membros de organizada pediram afastamento de jogadores e ouviram ‘sermão’ do presidente

Alerta ligado na Colina Histórica

O Vasco vive o mesmo drama de 2023 e volta todas as suas forças para sair o mais rápido possível da zona de rebaixamento do Brasileirão Série A. Com apenas sete pontos conquistados, o Gigante figura na 17ª colocação da competição.

Pedrinho conversa na porta de hotel em que o Vasco se concentra
Pedrinho conversa na porta de hotel em que o Vasco se concentra

A situação dentro de campo reflete os diversos problemas de gestão que o Clube atravessa. Após afastar a 777 Partners do comando da SAF, o presidente Pedrinho tenta colocar o clube nos trilhos e uma das missões é a contratação de um novo treinador, já que Álvaro Pacheco foi demitido após quatro pífias partidas.

Contudo, o clima é tenso e na noite desta sexta-feira (21), integrantes de uma torcida organizada Cruz-Maltina foram até o hotel ao qual a delegação se concentra para realizar protestos. A informação é do portal Globo Esporte.

Lista de dispensa e explicação do presidente

Desta forma, conversaram por cerca de 20 minutos com o presidente Pedrinho, e foram enfáticos nos pedidos. Entre os protestos, exigiram as saídas dos zagueiros Léo e Maicon, o volante Galdames e o atacante Clayton.

O presidente ouviu as reivindicações e fez ponderações sobre os pedidos: “Eu não posso expor as coisas que são feitas internamente. É por respeito a vocês, à minha função e aos atletas. O que eu tenho que fazer eu faço internamente”, iniciou Pedrinho.

Na sequência devolveu com um pedido aos torcedores: “O que peço a vocês é que amanhã tem um jogo importante, a gente precisa ganhar. Sei que vocês vão fazer o papel de vocês, vocês enchem qualquer lugar. Vocês já tiveram algumas atitudes ontem. Daqui a pouco faltam 24 horas para o jogo. As decisões vão ser tomadas internamente. (…) Não vou fazer isso, como vou afastar jogador?”.

Pedrinho chamou atenção sobre exagero

Os Cruz-Maltinos também ouviram o desabafo do presidente sobre protestos que foram realizados nesta semana, quando integrantes da organizada foram à porta do condomínio onde moram alguns jogadores do elenco, na ocasião, houve discussão com o atacante Rossi.

“Não achei legal ir à casa dos caras, não acho maneiro ameaçar filho. Mas vocês estão lá na arquibancada se f*. Entendo vocês ficarem putos. Esses atletas que estão chegando aqui agora (no hotel) vão entrar como amanhã? A gente não é Vasco? Não quer ganhar o jogo? Reflete o que vocês querem fazer”, reclamou o presidente da Colina Histórica.

O que diz a torcida Cruz-Maltina


BolaVip

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo