Aqua Rio

Peixes Amazônicos no AquaRio marcam volta da Visita Escolar – AquaRio

Se você é aquela pessoa ligada em tudo o que envolve a vida selvagem e sua preservação, já conhece a importância da Amazônia para o planeta, né? A região é um dos biomas mais ricos em biodiversidade do mundo, abrigando inúmeras espécies que são fundamentais para a alimentação de comunidades ribeirinhas, além de serem uma fonte de renda para a pesca comercial. 

Você sabia que na bacia Amazônica vivem muitos peixes de água doce? Na verdade, a maioria deles são encontrados nessa região. Isso acontece porque lá tem muitos rios, lagos, riachos e igapós, ou seja, muitos lugares para os peixes viverem.

E o legal é que todos os anos são descobertas novas espécies de peixes na Amazônia, porque é um lugar muito rico em diversidade. Mas, como a água dos rios fica turva por causa das folhas, galhos e troncos que caem das árvores, é difícil ver todos os peixes que vivem lá.

E adivinha onde você pode encontrar alguns destes peixes, conhecer a sua história e importância para os biomas Amazônicos?

Em nossos novos Tanques de Água Doce! Muitos dos peixes que você poderá ver nessa nova área do Aquário Marinho do Rio são espécies pequenas que são encontradas somente na Amazônia. Sabia que, infelizmente, esses peixes correm riscos por causa da pesca em excesso, das construções de hidrelétricas e da degradação dos habitats naturais, como por exemplo, pelo garimpo?

Por isso, é importante cuidarmos da natureza e preservarmos os habitats dos peixes, para que eles possam continuar vivendo felizes e saudáveis. E, sempre que pudermos, escolhermos práticas sustentáveis, como a pesca consciente e o consumo de energia limpa. Vamos juntos cuidar da natureza!

É fundamental que haja a preservação dessas espécies e dos biomas em que vivem. A pesca predatória, a poluição dos rios e a degradação dos habitats naturais são os principais fatores que ameaçam esses peixes e outros animais que vivem na Amazônia. 

Vamos conhecer um pouco das nossas espécies?

A diversidade de peixes encontrados na região amazônica é incrível, e muitos desses pequenos tesouros mudar a forma como você entender a vida.

Nessa lista de peixes amazônicos que selecionamos, você poderá conhecer algumas das espécies que são encontradas na região e que se adaptaram bem em aquários, como o AquaRio Marinho do Rio. 

Desde os pequenos lambaris até os majestosos acarás-disco, cada espécie tem características únicas e desempenha um papel fundamental no ecossistema em que vive. Vamos conhecê-los um pouco mais de perto!

LAMBARI (Astyanax sp.): O lambari é um peixe comum em todo o Brasil e pode ser encontrado em diversas regiões. Ele é uma espécie de pequeno porte, que pode chegar a 12 cm de comprimento.
Curiosidade: Além de se alimentar de sementes, frutos, insetos e outros peixes, o lambari também é conhecido por ser um ótimo indicador da qualidade da água, já que sua presença indica um ecossistema saudável.

Foto: Shutterstock
Vídeo: Isadora Ortiz

BAGRE-BOCA-DE-VENTOSA (Hypostomus plecostomus): Os bagres-boca-de-ventosa vivem nas águas da América do Sul, nas Guianas. Eles são peixes que vivem no fundo dos rios, se alimentando de algas e pequenos crustáceos. Sua boca em forma de ventosa os ajuda a fixar nas rochas e em ambientes com muita correnteza.

Curiosidade: Esses peixes são ótimos “faxineiros” dos aquários, pois ajudam a limpar as algas e resíduos que se acumulam no fundo.

MOCINHA (Characidium fasciatum): A mocinha é uma espécie comum nos rios São Francisco e Paraná, vivendo em ambientes de água mais parada. Ela se alimenta, principalmente, de moluscos como pequenos gastrópodes.
Curiosidade: Além de ser uma espécie importante na cadeia alimentar dos rios, a mocinha é muito valorizada na aquariofilia por sua beleza e comportamento ativo.

Foto: KAUAR

CORIDORA-BRONZE (Corydoras aeneus): A coridora-bronze é encontrada na Colômbia e Trindade, no fundo do rio da Prata até a leste dos Andes. Ela se alimenta de vermes, crustáceos, insetos e matéria vegetal, sendo uma espécie importante para a limpeza do ambiente aquático.
Curiosidade: Esses peixes possuem um comportamento interessante de nadar no fundo do aquário, raspando as rochas e substrato em busca de alimento.

Foto: depositphotos.com

CORIDORA-AZUL (Corydoras nattereri): A coridora-azul vive nos rios costeiros do sudeste do Brasil, do Espírito Santo ao Paraná. Ela também se alimenta de vermes, crustáceos, insetos e matéria vegetal, sendo importante para a manutenção da qualidade da água.
Curiosidade: Esses peixes possuem uma coloração azul brilhante e são muito valorizados na aquariofilia.

Fonte: Aquarismo Paulista

TETRA-NEGRO (Gymnocorymbus ternetzi): Os tetras-negro habitam as bacias dos rios Paraguai e Guaporé, na Argentina. Eles se alimentam de vermes, pequenos crustáceos e insetos, nadando em cardumes de no mínimo 5 indivíduos.
Curiosidade: Os tetras-negro são conhecidos por serem muito ativos e por suas cores vibrantes.

Foto: Shutterstock

ACARÁ-DISCO (Discus Heckel – Acará Bararuá – Symphysodon discus): O acará-disco é uma espécie endêmica do Brasil e vive em águas escuras na bacia do rio Amazonas, sendo encontrado entre raízes e fendas de rochas. Ele é tranquilo para conviver junto com outros indivíduos e tem o cuidado parental com a prole, produzindo um muco para nutrir os alevinos nos primeiros dias de vida. Ele se alimenta de insetos, larvas de insetos, plâncton e eventualmente de frutos.
Curiosidade: Esses peixes são muito valorizados pelos aquaristas por sua beleza e suas diferentes cores e padrões, que podem ser tão únicos quanto as impressões digitais de um ser humano.

Foto: Isadora Ortiz

Cada um desses peixes é especial e tem suas próprias características únicas, que os tornam importantes para os ecossistemas em que vivem. Na natureza, cada espécie tem um papel fundamental na manutenção do equilíbrio ecológico. 

Eles também são muito valorizados pelos aquaristas, que os escolhem para criar em seus aquários, mas é importante lembrar que a pesca e a degradação dos habitats naturais são grandes ameaças a esses animais. 

Devemos sempre lembrar de cuidar e preservar a natureza, para que essas espécies possam continuar vivendo felizes e saudáveis.

Como o Aquario Marinho do Rio participa desse movimento?

O AquaRio Marinho do Rio tem como objetivo promover a educação ambiental e a preservação da vida marinha. Embora não esteja localizado na região amazônica, o AquaRio tem um papel importante na conscientização sobre a importância da preservação ambiental e da biodiversidade marinha, além de realizar pesquisas científicas que ajudam na conservação dessas espécies.

Você sabia que alunos de todo o Rio de Janeiro visitam o circuito e contam com uma aula viva e cheia de curiosidades sobre a vida marinha e diversas outras matérias? São as Visitas Escolares!

Durante as visitas escolares ao Aquario Marinho do Rio, os alunos têm a oportunidade de aprender sobre a biodiversidade marinha e sobre a importância da preservação dos oceanos e dos rios. Além disso, eles podem conhecer de perto diversas espécies de peixes e outros animais marinhos, entendendo melhor como funciona o ecossistema aquático. 

Essa experiência ajuda a despertar o interesse dos alunos pela ciência e pela preservação ambiental, contribuindo para a formação de cidadãos mais conscientes e engajados na defesa do meio ambiente.


Aqua Rio

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo