Sem categoria

JARDIM DA SAUDADE RECEBE OS VISITANTES COM INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL E HOLOGRAMAS DOS ENTES PARA MATAR A SAUDADE

Neste Finados 2/11, o Jardim da Saudade de Sulacap inova e recebe os visitantes com IA- Inteligência Artificial e as mais novas tecnologias para matar as saudades.  

“Que tal rever os entes que amamos, de uma forma jamais vista antes?”   Este é o convite do Jardim da Saudade, neste ano,  para apresentar ao público algumas das criações do universo tecnológico,  para ajudar as pessoas a lidar com o luto e com a saudade,  reavivando as memórias. Por isto, o evento “Finados com Arte”, este ano dá lugar ao “Finados com arte e Inteligência Artificial”.

A programação exibe uma Sala Holográfica, com hologramas de entes queridos (imagens tridimensionais em tamanho humano), incluindo o da cantora Elza Soares (sepultada no local em 2022), e de varias outras famílias, que aceitaram participar da ação tecnológica.

O Concerto de Piano Holográfico, pela primeira será Hi-tech, apresentado através do holograma do pianista Alfredo Sertã, que assistirá ao seu próprio concerto da plateia.

A Inteligência Artificial estará disponível para todos os visitantes, que poderão interagir com fotos de seus familiares, que ganharão “vida e movimento”, através da novidade.

Maiores informações podem ser acessadas no site https://jardimdasaudade.com.br/ArtigoEvento

PROGRAMAÇÃO JARDIM DA SAUDADE SULACAP

Sala Holográfica – Das 6h às 17h

Espaço Fotográfico de Inteligência Artificial-  A partir das 8h

Ceia de boas vindas- A partir das 8h

Concerto de Piano Hi-Tech Holográfico- 11:30h

Missa Católica: 10h e 16h

Av. Carlos Pontes, 500- Sulacap

No Jardim da Saudade de Paciência, o Finados com Arte comemora 21 anos com o recital  “ Um Dia de Saudades”, com músicos do Theatro Municipal, seguido de missa católica às 11h, além de culto evangélico às 9h.

PROGRAMAÇÃO JARDIM DA SAUDADE PACIÊNCIA

10h- Concerto De Piano “Música no Parque”, com músicos do Theatro Municipal

11h- Missa Católica e 9h Culto Evangélico

Est. Visconde de Sinumbu, 1600- Paciência.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo