Sem categoria

WINA, cantora que mistura ROCK’N’ROLL E MÚSICA ELETRÔNICA nos palcos, promete na décima edição do The Voice Brasil

Brasil  

Wina.jpeg

 

Foi em 2019 que a artista decidiu unir o melhor dos seus dois mundos: o orgânico e o eletrônico. Suas apresentações com performances vocais ao vivo chamaram atenção nos palcos eletrônicos por todo o Brasil e na Europa. O início deste projeto teve apoio do renomado grupo Sutton São Paulo, que tem sede em Barcelona . Sua primeira música autoral lançada, “Drown Me” do EP produzido em parceria com Mochakk, já recebeu elogios de grandes nomes da cena eletrônica, como Kyle Watson. Os mais recentes lançamentos somam quase 2 milhões de plays em todas as plataformas. “Screaming” (parceria com Cevith) de 2020 atingiu a marca de 1,5 M e a mais recente “Damage” de 2021 já conta com mais de meio milhão de acessos entre plataformas de áudio e clipe no YouTube.  A cantora entrou para o elenco da décima temporada do The Voice Brasil 2021 e contagiou os jurados com versões inéditas de músicas consagradas pelo público. Sua audição empolgou e com sua originalidade, Wina conquistou o coração e muitos elogios dos jurados. “Estar no The Voice sempre foi um sonho. A chave é ser original. Muito mais do que o prêmio em si, o meu maior desejo é tocar as pessoas com minhas apresentações. Levar um pouco do significado que a música tem na minha vida para este grande palco”, conta Wina.
Segundo Carlinhos Brown, “Wina tem um caráter muito pessoal de interpretar de quem houve e tem o conhecimento do rock. Ela aplica sua voz com características próprias, de quem conhece o estilo, de quem tem o design definido para o que ela quer da sua carreira”.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo