Sem categoria

Festival Nacional do Tambaqui beneficia entidades beneficentes

Evento aconteceu pela primeira vez no Rio de Janeiro

Nativo da bacia amazônica, o Tambaqui é um peixe que vem conquistando o paladar do brasileiro. Para consolidar a presença desse pescado no dia a dia da população, um festival nacional foi realizado em todas as capitais do país.

O assado simultâneo deu origem ao segundo Festival Nacional do Tambaqui da Amazônia, que foi realizado no dia 19 de setembro. Além da divulgação do pescado em todo o país, o evento teve um viés social, pois todo o dinheiro arrecadado com a venda das “bandas”, que é uma das metades do peixe, será destinado a entidades beneficentes.

Nesse cenário, o destaque vai para a cidade de Ariquemes, onde se concentra o maior volume de produção. O Tambaqui de Rondônia é cultivado em tanques escavados em fazendas e em pequenas propriedades, evitando a captura dos peixes nos rios, tornando a cadeia produtiva ambientalmente sustentável, pois também há a preservação das nascentes para abastecer os tanques.

Para essa abrangência nacional, o evento contou com diversos parceiros, sendo eles: SEBRAE, Lions Club, Zaltana Pescados, Emater-RO, SEDI, Secretaria Estadual de Agricultura (SEAGRI), Governo de Rondônia, Ministério da Agricultura e ACRIPAR, com o apoio da Agrofish Nova Aurora e da WS Pescados, além dos parceiros em cada um dos municípios que são importantes para a realização do evento.

NO RIO DE JANEIRO

Pela primeira vez, o Festival Nacional do Tambaqui foi realizado no Rio de Janeiro. As bandas foram assadas no Espaço Novo Tempo Recreio, localizado na Av. Guiomar Novaes, 429 – Recreio dos Bandeirantes. Todo o dinheiro arrecadado com a venda dos tickets será revertido para a Agência Adventista de Desenvolvimento e Recursos Assistenciais – ADRA. Essa foi uma oportunidade da população experimentar um peixe nativo da região amazônica.

O coordenador do evento, Carlos Pereira, destaca que o Festival Nacional do Tambaqui é pensado com responsabilidade social. “Aqui no Rio de Janeiro, duas toneladas de peixe já foram distribuídas em comunidades carentes, beneficiando, assim, cerca de duas mil famílias que tiveram na mesa essa proteína deliciosa e de alta qualidade”, conclui.

Fonte: Rafael Brondani

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo