Slide Capa

OCUPAÇÃO ITÁLIA chega ao Rio de Janeiro.

Iniciativa do Instituto Italiano de Cultura do Rio de Janeiro leva três exposições simultâneas ao Centro Cultural Correios. As mostras (duas de fotografia e uma de arte) já podem ser visitadas.

Luca Campigotto, Piazza San Marco, Venezia

A Itália vai invadir o Rio em setembro. Mas não há razão para pânico. Tal invasão não coloca em risco a cordialidade entre as duas nações. Além de pacífica, tal experiência promete ser enriquecedora, por envolver manifestações artísticas como fotografia, arquitetura, pintura e literatura. Três grandes exposições vão acontecer simultaneamente no Centro da cidade. A iniciativa partiu do Instituto Italiano de Cultura do Rio de Janeiro (IIC-RJ) e ganhou o nome de Ocupação Itália. O evento é composto por duas mostras fotográficas e uma de arte. São elas: Dell’Architettura – Investigação fotográfica sobre a influência italiana na paisagem carioca, com fotos de Aristides Corrêa Dutra e curadoria do próprio artista em parceria coma diretora do Instituto Italiano de Cultura do Rio de Janeiro, Lívia Raponi; Praças [In]visíveis, coletiva de 21 fotógrafos italianos com curadoria de Marco Delogu, e Poéticas dos espaços, primeira grande mostra na cidade do italiano Umberto Nigi. As exposições podem ser visitadas no Centro Cultural Correios a partir de 10 de setembro, de terça a sábado, com entrada franca.

Quando se comenta sobre a arquitetura do Rio de Janeiro muito se fala da influência francesa nos edifícios da cidade. A influência italiana na nossa arquitetura é vasta como a da França. Ou maior, se considerarmos o fato de que arquitetos como Grandjean de Montigny (1776–1850), por exemplo, realizaram seus estudos em Roma . Há muito da Itália no Rio e isso será revelado na mostra Dell’Architettura – Investigação fotográfica sobre a influência italiana na paisagem carioca, do fotógrafo, professor e artista visual Aristides Corrêa Dutra. A exposição traz 37 painéis fotográficos em preto e branco de prédios projetados e\ou executados por 16 arquitetos. São jóias como a do Moinho Fluminense, projetado por António Januzzi (1853–1949); a construção que abriga hoje a Escola de Artes Visuais (EAV), no Parque Lage, projetada por Mario Vodret (1893–1948); ou a do Hospital da Cruz Vermelha, obra de Pietro Campofiorito (1875–1945). A curadoria é do próprio Aristides em parceria com Lívia Raponi, diretora do Instituto Italiano de Cultura do Rio de Janeiro.

Pietro Campofiorito • Cruz Vermelha

Uma imagem comoveu o mundo em março de 2020: a da missa celebrada pelo Papa Francisco para uma Praça de São Pedro totalmente vazia. Outras tantas praças italianas ficaram esvaziadas durante a pandemia – o que possibilitou a percepção de características ocultas pelo constante ir e vir do público. Tais detalhes são a tônica de Praças [In]visíveis, com imagens de 21 logradouros públicos fotografados por diferentes autores e comentados, respectivamente, por escritores e poetas italianos da atualidade. São fotógrafos como Olivo Barbieri, Jacopo Benassi, Luca Campigotto e Michele Cera, cujas imagens ilustram textos de autores como Edoardo Albinati, Carlo Carabba, Francesco Cataluccio e Liliana Cavani, entre outros. A mostra tem curadoria de Marco Delogu e é uma iniciativa do Ministério das Relações Exteriores da Itália, sugerida aos Institutos Italianos de Cultura mundo afora.

Ocupação Itália:

Local: Centro Cultural Correios (R. Visconde de Itaboraí, 20, Centro do Rio de Janeiro. Tel: 2253-1580)

Visitações:

Dell’Architettura – Investigação fotográfica sobre a influência italiana na paisagem carioca e Praças [In]visíveis: de 10 de setembro a 10 de outubro de 2021

Poética dos espaços: de10 de setembro a 24 de outubro de 2021

Dias e horários das visitações: de terça a sábado, do meio-dia às 19h

Entrada franca

O Centro Cultural Correios dispõe de acesso a deficientes e, em respeito às diretrizes sanitárias,  controla o acesso do público a suas sala

Fonte: Christovam de Chevalier / Jornalista e assessor de imprensa

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo