Turismo & Lazer

Hotéis Rio divulga pesquisa da primeira prévia de ocupação para o Réveillon 2021

Na sexta-feira passada (13/11), o Sindicato dos Meios de Hospedagem do Rio de Janeiro (Hotéis Rio) divulgou pesquisa da primeira prévia de ocupação hoteleira para o Réveillon 2021. Até o momento, a média de ocupação dos hotéis cariocas está em torno de 45% na capital, no período de 31 de dezembro de 2020 a 3 de janeiro de 2021.

As regiões de Ipanema/Leblon e Copacabana/ Leme são as mais procuradas, com 51% e 50% dos quartos ocupados, respectivamente; seguidas por Barra da Tijuca/ São Conrado, com 47%; Centro, com 43%; e Flamengo/ Botafogo, com 34%.

“Mesmo que, neste ano, o Réveillon de Copacabana não seja nos moldes tradicionais que conhecemos, medida totalmente coerente e necessária, estamos bastante otimistas. A Barra da Tijuca, por exemplo, se fortalece como destino de réveillon, com suas festas privativas nos hotéis e um público familiar, que é característico do bairro e está alinhado com o novo perfil de viajante da pandemia. E a tendência é que toda a hotelaria carioca siga este modelo, respeitando, é claro, todos os protocolos sanitários de segurança”, comenta o presidente do Hotéis Rio, Alfredo Lopes.

Segundo a Riotur, as boas-vindas ao ano de 2021 acontecerá em um formato diferente do tradicional conhecido por cariocas e turistas. No Réveillon Rio 2021 haverá seis palcos espalhados em pontos turísticos emblemáticos da cidade do Rio de Janeiro, porém, sem presença de público, com todas as áreas isoladas. O público poderá acompanhar os shows pela televisão, por um canal aberto, e pelas plataformas digitais, por meio do canal oficial da Riotur no YouTube.

Além dos shows, este réveillon terá luzes e efeitos visuais inéditos no Brasil, além de uma surpresa emocionante, que só será conhecida na noite da virada e todos poderão ver de suas casas, pela televisão e pela internet. Este novo modelo vai criar uma atmosfera de respeito, com homenagens às vítimas da Covid-19 e também aos profissionais que estão na linha de frente do combate à pandemia. Além disso, a celebração inclui, pela primeira vez, uma integração entre diversos pontos de referência turística do estado do Rio no réveillon carioca.

Fonte: Rosana Rios / Arteiras Comunicação

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo